sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Postado em:

Cultura

Compartilhe!


Belo Horizonte tem vivido momentos de efervescência em suas manifestações culturais populares. A eclosão dos blocos de carnaval, o fortalecimento do Duelo de MC’s e a manutenção de todas as outras manifestações construídas pelo povo belo-horizontino, na rua, merecem apoio e incentivo dos poderes públicos.

 Já fizemos:

Gilson Reis luta pela ocupação da cultura na cidade através de projetos lei como:
• 1784/2015 - Programa Municipal de Fomento à Dança para o Município de Belo Horizonte.
• 1587 / 2015 - “Arte nas Ruas”
• Autoriza os “artistas de rua” a utilizarem pequenos equipamentos de som para trabalho nas ruas e praças da cidade.
• 797/2013, o “Mais Teatros”, que obriga a criação de salas de teatro em grandes centros comerciais, iniciativa exitosa em outras grandes capitais.

Faremos mais:

Dentre as principais propostas para a cultura da cidade destacam-se: 

Intervir pela recriação da Secretaria Municipal de Cultura.
Lutar pela ampliação das receitas tributárias para a cultura, com destinação de, no mínimo, 1% do orçamento municipal para o Fundo Municipal de Cultura.
Trabalhar pela democratização e regionalização do acesso aos recursos públicos para fomento da cultura.
Artistas talentosos da música, teatro, dança, circo, artes plásticas e audiovisuais também precisam de condições para viabilizar seus projetos profissionais, com a geração de investimentos e empregos na cadeia produtiva das artes. Nossa luta é por uma BH mais alegre, livre e criativa, que respeite e valorize seus artistas.

0 comentários:

Postar um comentário