sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Postado em:

Servidores Públicos

Compartilhe!


O mandato de Gilson Reis tem sido uma importante ferramenta de luta para os servidores municipais, diante de uma gestão que não dialoga com os trabalhadores.

✅ Já fizemos:

Lei 10.955, que estabelece um fórum permanente de negociações entre servidores e o executivo, incluindo a criação da data base para os servidores, regulamentação da organização sindical e do direito de greve. O projeto foi pioneiro no país e regulamenta a conven- ção 151 da Organização Internacional do Trabalho;
A extensão de gratificações salariais aos trabalhadores da SLU e SUDECAP que inicialmente não seriam beneficiados pela proposta do governo. No caso da SLU, Gilson foi autor da Lei 10.960, que instituiu a gratificação;
Apoio à luta em defesa da manutenção e fortalecimento das atribuições da PRODABEL como empresa pública;
Luta pela manutenção do emprego de vigias das Escolas Municipais, porteiros dos Centros de Saúde e Academias da Cidade do município de Belo Horizonte, por meio do Projeto de Lei 1961/2016;
Defesa da ampliação do quantitativo de cargos efetivos e empregos públicos da área da saúde nos quadros da Administração Municipal e da melhoria das condições de trabalho e remuneração.

Faremos mais: 

O primeiro passo para uma cidade oferecer bons serviços públicos é ter profissionais qualificados e bem valorizados. Como propostas aos servidores públicos municipais o parlamentar se compromente em continuar lutando por:
Revisão dos Planos de carreira dos servidores;
Realização de concursos;
Reversão de contratações precarizadas (enfatizando que nenhum servidor deve receber menos que um salário mínimo)

0 comentários:

Postar um comentário